A Colina do Posillipo, área histórica da cidade italiana de Nápoles, está sofrendo com um grande incêndio florestal. Segundo os bombeiros, ao menos uma casa já foi destruída no local e dezenas foram evacuadas.

A vegetação, em chamas em uma extensão entre 400 e 500 metros, atinge a área da zona panorâmica da via Petrarca. Uma das cidades mais afetadas pela série de incêndios que vem atingindo a Itália há cerca de duas semanas, Náploes, tem contado também com a ajuda dos seus moradores jogando baldes de água de suas sacadas em pequenos focos de fogo.

No local, o Parque Nacional do Vesúvio registra dezenas de focos de fogo há dias e o Exército chegou a ser convocado para ajudar no combate às chamas.

Declaração de Magistris

“Quem comete um homicídio, destrói a vida de alguém em um segundo. Quem incendeia um bosque, uma floresta, uma montanha, destrói em poucos dias aquilo que o homem e a natureza realizaram por décadas ou por séculos, em alguns casos. São seres humanos portadores da morte”, escreveu o prefeito de Nápoles, Luigi de Magistris, sobre a situação no local.

“Os incêndios dessas horas, desses anos, estão destruindo as nossas paisagens, a nossa beleza e a nossa vida. O incêndio no Versúvio é um atentado contra a nossa terra e não pode permanecer sem achar os culpados”, finalizou.